суббота, декабря 01, 2007

Based on a True Story

On behalf of the fine young men the reader can see above, I would like to express here my deepest thanks to Petropolitano Foot-Ball Club and all the snooker players who, as it will soon be demonstrated, saved five infant and naïve souls from perdition. With no more further ado, let us move on to my rendering of the article above about these remarkable kids, their dark pasts, and their bright futures (names have been omitted due to privacy issues):

"New Generation
by J. L. Gerhardt

Snooker is, undoubtedly, an exciting sport, for it has been attracting youngsters to its practice [sic]. The proof of this is the friends T., C., J.C. and D. who, after having had a taste of the emotions of the sport, have fallen in love [with it, por supuesto]. In their free time, they are always at the club, practicing. This is evidence that this sport, so mistreated in the past, already shows its capacity to remove young people from the streets and help them liberate themselves from idleness. A. (photo) has joined the group and already shows his formidable technique playing snooker. Soon we will organize a tournament for the young athletes. You can count on it."

Having been friends with Mr. C. since his childhood back in Petrópolis, I remember visiting him at his house, and I can assure the reader that he never lived on the streets. I should say the same applies to the remainder of the group, although perhaps the Messiah did spend some time in the desert (40 days, I think) and also a night at Gethsemane. Nor do I remember there having been any snooker tournament for the young people (I do remember these young men organizing a tennis tournament, won by the boy shown in the separate picture). In any case, I hope this story has drawn some tears from your eyes, dear reader, in spite of its slight alterations of facts.

5 комментариев:

Lena комментирует...

konrad is dead.

Konrad von Swalwagner комментирует...

Konrad is not Ali G or Borat, my dear. I am still alive.

Thiago Jerke комментирует...

Sim, lágrimas correm dos meus olhos a cada vez que olho para estas relíquias do passado. É uma pena que "enturmou-se com a turma" não tenha um similar tão impactante em inglês. Um fato que V.Sa. talvez não se recorde é de que o sr. A., sr. C., o sr. D e o sr. T, juntamente com o sr. D.Calazans, o sr. JP e o sr. S. participaram de um torneio coordenado por nosso primeiro mentor "Seu" R., no qual o sr. T. conseguiu chegar a final e vencer o sr. S. numa época em que o a sinuca juvenil era dominada por este. Este torneio não contou com a participação do sr. JC. É bem verdade que o dito torneio da matéria que seria idealizado por J.L.G. nunca aconteceu, acredito que foi devido ao seu pupilo, o sr. D. ter começado a participar dos torneios dos "profissionais" que acontece todas as sextas-feiras.

3[]s

sr. T.

Thiago Jerke комментирует...

Caro Konrad,

Ficaram algumas pendências do comentário anterior. Seguem aguns esclarecimentos importantes.

Em recente contato via e-mail com o sr. C. fui questionado sobre quem seria o misterioso sr. S., e acredito que houve um equívoco de minha parte, pois não deveria ter escrito sr. S. e sim sr. Ch (Ch se referindo a Chermont), foi apenas um erro meu na hora de digitar.

Outro esclarecimento é de que sr. R. não se refere ao sr. Reynaldo (vulgo "Lima") que por sinal reside no mesmo condomínio que eu. O sr. R é o sr. Renato (vulgo "Renatinho"), tenho certeza de que o sr. C. visualizou a pessoa correta e apenas confundiu os nomes.

E finalmente algo que esqueci de comentar anteriormente, que maravilhosa a lembrança de Gethsemane. Lembro-me que o sr. JC, o Messias por várias vezes comentou sobre sua passagem pelos Jardins de tal lugar enquanto conversava conosco na pérgula da piscina!

3[]s

sr. T

Konrad von Swalwagner комментирует...

Caríssimo Sr. T.,

Obrigado pelos esclarecimentos sobre seu comentário anterior, e fico feliz que o senhor tenha gostado da referência ao Getsêmani. Infelizmente meus compromissos diplomáticos neste momento me impedem de me estender muito em minha resposta, mas tenho certeza também que nosso amigo C. ficará muito satisfeito com seus esclarecimentos. De fato, eu já notei que ele freqüentemente confunde os nomes das pessoas.

Saudações.'.

Cassio