четверг, декабря 19, 2002

Memória Eterna

Uma noite algo impressionante e memorável lhe ocorreu, e o dia seguinte passou como um transe, acompanhado da doce memória daquela noite. Depois veio uma viagem, e a única constante daquela viagem foi, mais uma vez, aquela memória, que trazia consigo um misto de conforto e apreensão com o futuro.
Não se sabia quando tudo se acabaria, e o que restaria daquela memória. Mais tarde, depois de mais viagens, mais apreensão, mais júbilo e mais sofrimento, tudo chegou ao fim, seguindo aquele destino que só é evidente em retrospecto. E a memória, talvez, tenha se esquecido - como era de se esperar.